Ir para conteúdo

Opinião TMLS: O que faltou ao LAFC para ser campeão em 2019?

Terminar a temporada regular e vencer a Supporters’ Shield nem sempre é uma benção. Apenas sete times conseguiram, depois, conquistar a MLS Cup. Na atual década, por exemplo, só o Los Angeles Galaxy de 2011 e o Toronto FC de 2017 levantaram as duas taças. O Los Angeles FC caminhava com certa facilidade para ser uma dessas equipes, mas um tropeço na final da Conferência Oeste para o Seattle Sounders acabou com o sonho de uma das melhores equipes a disputar uma temporada da Major League Soccer.

O que fez a temporada quase perfeita do LAFC terminar de forma precoce é um dos grandes questionamentos da MLS neste ano. Não dá, de jeito nenhum, para chamar a campanha de “fiasco” ou “decepção”. Foi um tropeço em um jogo único, é verdade, para uma das melhores equipes da liga, o Seattle Sounders, que depois conquistou o título. Logo, não é o caso de um time “amarelão”, mas a segunda eliminação seguida como mandante preocupa.

Na final de conferência, o LAFC até saiu na frente do placar, é verdade, mas o ritmo da equipe rapidamente se esvaziou. O gol de falta de Atuesta, logo nos primeiros minutos, parecia que ia ditar a tranquila vitória da equipe californiana, mas o gol de empate, marcado por Ruidiaz, acabou esfriando o Banc of California Stadium.

A verdade é que o gol do LAFC escondeu bem as dificuldades que a equipe já enfrentava diante de um Seattle Sounders bem posicionado, tanto que foi necessária uma bola parada para abrir o placar. A marcação do time rival fez com que o LAFC ficasse encaixotado, sem ter opção de jogo. Carlos Vela, destaque do time e MVP da temporada, era sempre acompanhado por dois ou até mesmo três marcadores quando dominava a bola.

Foto: Reprodução/Twitter/MLS

Diego Rossi, um desafogo pelo lado esquerdo do ataque, pouco aparecido. Rodríguez, fazendo o “falso 9”, sumia do jogo com frequência. Nguyen não mostrava a mesma dinâmica que Kaye, lesionado, e o time não rendia igual. Por isso, rapidamente virou uma presa fácil para Seattle. Para piorar, Latif Blessing, meia ganês considerado o motor da equipe, não aguentou e se machucou também. Pronto, aí estava consolidado o desastre.

Sem Blessing, o LAFC perdeu velocidade e explosão, além de não ter mais um elemento surpresa na área. A entrada de Diomande até deu um trabalho para a defesa rival, mas pouco adiantou. A verdade é que, desesperado no ataque, ficou uma presa fácil para o Seattle Soudners no contra-ataque. Lodeiro virou o jogo no segundo tempo e Ruidiaz completou o placar. E poderia ter sido mais, essa é a verdade.

A segunda eliminação do Los Angeles dentro de seu estádio não parece um problema tão grande. Durante a temporada, apenas uma derrota no local. A torcida do LAFC faz uma festa bonita, mesmo nos momentos difíceis, e é bem complicado criticar qualquer coisa relacionado a eles. Mesmo assim, parece que na final de conferência todos ficaram em choque com o bom desempenho do Seattle e a atuação apática do LA. Normal, nem todo dia é perfeito.

O LAFC deu show durante os meses da temporada regular, mas perdeu nos playoffs. Sai, ainda assim, como uma das melhores equipes da história da liga e forte para o próximo ano. Mas sempre vamos nos perguntar o que faltou ao time no jogo contra o Seattle Sounders.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: