Sem grandes nomes que atuam no futebol europeu, comissão técnica interina tem como foco o recomeço e o processo para encontrar os melhores talentos que eventualmente disputarão a Copa do Mundo de 2026 em casa. 

A seleção masculina dos EUA, o USMNT iniciará o ciclo da Copa do Mundo da FIFA 2026 contra a Sérvia na madrugada de quinta-feira, dia 25 de janeiro, jogando no BMO Stadium, casa do Los Angeles Football Club, o LAFC. O pontapé inicial para a partida está marcada para as 00h de Brasília.

 

OPORTUNIDADE PARA JOVENS TALENTOS

As vagas para os convocados para esta janela de janeiro do USMNT são tradicionalmente preenchidas com talentos em ascensão, que aparecem pela primeira vez com a equipe sênior e a equipe deste ano não é diferente. Onze jogadores foram convocados pela primeira vez para o USMNT  para disputarem os jogos na Califórnia: o goleiro Roman Celentano, os zagueiros Julian Gressel, Jalen Neal, Sam Rogers e John Tolkin, os meio-campistas Paxten Aaronson, Aidan Morris e Alan Soñora, além dos atacantes Emmanuel Sabbi, Brandon Vazquez e Alejandro Zendejas.

Zendejas, jogador com dupla cidadania, disse que não fechou as portas para o México, apesar de ter aceitado a primeira convocação para a seleção masculina dos Estados Unidos este mês. O ala do Club America foi questionado sobre o quão aberto ele está para ser convocado para jogos oficiais do USMNT, ainda este ano.

 

“Estou curtindo o momento, estou curtindo o presente. Prefiro viver o dia a dia. Quando chegar o momento de escolher, ou o futuro, eu decido depois.”

Cinco jogadores da seleção dos Estados Unidos que foram a Copa do Mundo da FIFA no Catar participarão dos jogos em janeiro: o meio-campista Kellyn Acosta (55 partidas) e Aaron Long (29 partidas), ambos do LAFC, os zagueiros Walker Zimmerman (37 partidas) do Nashville SC e o atacante Jesús Ferreira (16) do FC Dallas e o goleiro Sean Johnson (10).

Entre os nomes chamados que não foram ao Catar, o meio-campista Eryk Williamson retorna ao USMNT pela primeira vez desde a vitória na final da Copa Ouro da Concacaf contra o México em 1º de agosto de 2021 em Las Vegas e dever ser aproveitado pela comissão técnica durante o amistoso.

Paul Arriola, que ficou fora da Copa de 2022 apesar de ser uma constante na rotação de Berhalter nas eliminatórias, também volta a equipe.

Estados Unidos goleia Granada por 5 a 0
Arriola e Ferreira do Dallas retornam ao USMNT em 2023 (Reprodução: Twitter/ USMNT)

A PARTIDA: EUA vs SÉRVIA

O USMNT e a Sérvia se enfrentarão pela quarta vez, com os EUA nunca vencendo a equipe europeia em três tentativas.
As nações se enfrentaram pela última vez para iniciar a programação da Seleção Americana de 2017 e acabaram registrando um empate sem gols no antigo Qualcomm Stadium, em San Diego.
O primeiro confronto entre as duas nações aconteceu nas Olimpíadas de 1956 em Sydney, onde os EUA caíram para a então Iugoslávia nas quartas de final, quando a nação dos Bálcãs levou para casa a medalha de prata. As equipes também se enfrentaram na Copa do Mundo FIFA de 1998, uma derrota por 1 a 0 dos EUA.

O USMNT encerrou o ciclo da Copa do Mundo da FIFA 2022 com um recorde de 2-4-2 contra adversários europeus, razão pela qual muitos torcedores não acreditavam que o técnico Gregg Berhalter deveria permanecer com a equipe.

(Capa: USMNT / Twitter)

Share.

Leave A Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
%d blogueiros gostam disto: