Conferência Leste

Inter Miami reinaugura casa que já foi palco de brasileiros (ADIADO)

Neste sábado (14), o Inter Miami fará sua estréia em casa na Major League Soccer após duas rodadas atuando como visitante. Com o Freedom Park, estádio que está sendo levantado para ser oficialmente a casa do “Rosanegra” na MLS ainda em obras, a franquia de David Beckham reformou o Lockhart Stadium, localizado em Fort Lauderdale, cidade vizinha de Miami, que será provisoriamente sua casa até o fim das obras do estádio dentro da cidade de Miami.

O que para muitos, no entanto, será apenas um estádio reinaugurado, para nós, brasileiros, talvez ele signifique um pouco mais. Isso porque o Lockhart Stadium já foi a casa do Miami FC, no longínquo ano de 2009, e também do Fort Laurdedale Strikers, entre 2010-2016. O que essas equipes tem em comum? A presença de vários brasileiros, alguns até ilustres, ao longos dos anos.

MIAMI FC

Em 2006, o Miami FC foi fundado para se aproveitar do vácuo deixado na cidade com o fim do Miami Fusion na Major League Soccer. Ingressando na antiga United Soccer League (USL), o time contou com investimento do grupo Traffic, que por anos foi um dos mais conhecidos no cenários do futebol brasileiro. Para causar um grande impacto no público de Miami, o clube foi buscar dois jogadores campeões do mundo na Copa de 1994 em solo americano, e contratou o meia Zinho, a epoca com 39 anos, e o baixinho Romário, já com 40 anos.

Zinho e Romário atuaram juntos em 2006 pelo Miami FC.

O impacto inicial do time foi positivo e o Miami FC alcançou as quartas de final da USL naquela temporada. Artilheiro onde passou, o baixinho Romário marcou 19 gols em 26 aparições, entregando aquilo que foi contratado para fazer: gols. Mesmo diante de um bom desempenho, o atacante brasileiro não renovou contrato para a temporada seguinte. O Miami FC sentiu o golpe e sequer chegou aos playoffs, ainda com Zinho no elenco. Falando em playoffs, o time deixou a USL em 2010 sem nunca mais ter voltado ao mata-mata. Em 2009, outro brasileiro famoso, dessa vez o zagueiro Júnior Baiano, se aventurou jogando por lá durante uma temporada sob o comando de Zinho, agora como técnico.

FORT LAUDERDALE STRIKERS

Sem conseguir repetir o sucesso do ano inaugural e com baixa média de público, afinal a USL era na época um campeonato com pouco prestigio, o Miami FC decidiu mudar de ares e de liga. Abandonou a USL e o nome para trás, e se rebatizou Fort Lauderdale Strikers, em homenagem ao antigo time de mesmo nome, que foi uma das forças do Soccer entre os anos 70 e 80. A mudança, de início, deu certo, e o Strikers atraiu mais público, dessa vez jogando na nova NASL, segunda divisão, que vinha com o nome da antiga primeira divisão americana (aquela do Pelé), o que por si só já chamou atenção do público.

Com um time repleto de estrangeiros, o Strikers novamente estreou bem e foi finalista daquela edição, perdendo para o Minnesota Stars. Voltaria a final em 2014, perdendo dessa vez para o San Antonio Scorpions, e disputou a competição pela última vez no ano de 2016. Já em 2017, o clube, com graves problemas financeiros, abandonou as operações e deixou vários jogadores em situação financeira complicada. Um deles foi o goleiro Bruno, ex-Palmeiras, que jogou na equipe em 2016, mas alegou em entrevista ao UOL que os donos brasileiros do Strikers ainda o deviam dinheiro após a falência no fim daquele ano. Além dele, Adrianinho, ex-Ponte Preta e Kléberson, campeão do mundo em 2002, estavam no elenco. Ronaldo Fenômeno chegou a ser dono da equie entre 2014-2016.

Kleberson jogou alguns anos nos Estados Unidos e também passou pelo Strikers.

Hoje, a marca Strikers foi colocada a venda, mas nenhum clube voltou a utiliza-la. O Miami FC foi refundado em 2017 e entrou no lugar do Strikers na NASL. Em 2020, o clube da Flórida estreou na USL Championship, atualmente a segunda divisão do país.

LOCKHART STADIUM

O estádio que será a casa do Inter Miami até 2022, como já dito, viu vários desses momentos, e foi casa do Miami FC e do Strikers entre 2009 e 2016. Romário nunca pisou neste gramado em sua única temporada nos Estados Unidos, mas foi o primeiro grande craque a acreditar no projeto do estado da Flórida após o fim do Miami Fusion. Zinho também não jogou, mas era o treinador do Miami FC em 2009, quando o clube decidiu se mudar para o Lockhart Stadium, em um elenco que tinha Júnior Baiano e Léo Inácio, entre outros.

Totalmente reformado, o estádio e o povo de Fort Lauderdale esperam ver, no time de Beckham, finalmente um grande momento do futebol da Flórida e de Miami e região. Quando o Freedom Park ficar pronto, o estádio não será abandonado. Continuará sendo usado como casa do Fort Lauderdale CF, equipe B do Inter Miami, na USL League One.

A partida de reinauguração do Lockhart Stadium terá transmissão para o Brasil AO VIVO pelo DAZN neste sábado, as 16h.

Atualização: Partida adiada por surto de Corona Vírus.

1 resposta »

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s