MLS is Back: O que o título significaria para os semifinalistas?

Foto: Reprodução/ Instagram Orlando City

Começa hoje as semifinais do MLS is Back. Conheceremos enfim os finalistas do torneio. De um lado teremos a disputa da vaga entre Philadelphia Union x Portland Timbers. Os times se enfrentam nesta quarta (05), às 21h pelo horário de Brasília. O outro finalista sai do confronto entre Orlando City x Minnesota United, que duelam na quinta (06), no mesmo horário. Os dois jogos terão transmissão da Rádio Território MLS

PHILADELPHIA UNION

O Philadelphia ainda busca o primeiro título desde que estreou como franquia da Major League Soccer, em 2010. Nesse percurso, o mais próximo que chegou foi em 2018, quando foi finalista da US Open Cup, perdendo a final pro Houston Dynamo. O time então vê no MLS is Back a oportunidade de finalmente levantar uma taça. Apesar de nas últimas temporadas ter montado times interessantes, com bons jogadores, como Ilsinho e Marco Fabián, a equipe do Philadelphia Union ainda não conseguiu transformar isso em títulos. O MLS is Back é a oportunidade perfeita.

Destaques: o time conta com boas peças no seu elenco. Os destaques ficam por conta do goleiro jamaicano Blake, do experiente meia Bedoya e do atacante brasileiro Sérgio Santos e da jovem promessa Brenden Aaronson, cujo futebol já chama a atenção de alguns clubes europeus. Outro nome que merece atenção é o do veterano meia Ilsinho. Aos 34 anos, o jogador, conhecido por sua passagem pelo São Paulo, é o que se chama de 12° jogador da equipe. Ilsinho é uma espécie de “amuleto” do Philadelfia, entrando sempre no segundo tempo e incendiando a partida.

O Union chega para a semifinal após vencer o New England Revolution nas oitavas, por 1 a 0, e passar pelo Sporting Kansas City nas quartas de final, onde venceu por 3 a 1.

Aaronson é um dos destaques do Philadelphia e uma das grandes joias da seleção norte-americana ( Reprodução/ Instagram Brenden Aaronson)

PORTLAND TIMBERS

Se o Philadelphia Union ainda busca seu primeiro título, o seu rival já sentiu o gosto de levantar um grande troféu. O Portland Timbers venceu a MLS Cup em 2015, além de ter sido vencedor da Conferência Oeste em 2018, perdendo a MLS Cup daquele ano pro Altanta United. O time comandado por Giovane Savarese é uma equipe cascuda, com uma boa experiência em playoffs. É o que se costuma chamar de time copeiro. Quando chega nessa modalidade de disputa, o Portland costuma ser uma equipe chata de se enfrentar. Os Timbers venceram o FC Cincinatti nas oitavas de final. Após empate em 1 a 1 no tempo normal, o time venceu por 4 a 2 os pênaltis e se classificou. Após isso, passou pelo New York City nas quartas de final, onde em um jogo muito movimentado venceu por 3 a 1.

New York City não foi páreo para o Portland Timbers (Reprodução/ Instagram Portland Timbers)

Destaques: Os destaques do Portland ficam por conta da dupla argentina de meio-campistas. O veterano Valeri, de 34 anos, é um dos grandes jogadores da equipe há várias temporadas. O jogador tem dois gols no MLS is Back. Outro grande nome é o do meia Sebastian Blanco. O jogador é o “motorzinho” do time, o cara que acelera as jogadas, usando toda a sua habilidade para levar perigo aos adversários.

Outros destaques do time ficam por conta do volante Diego Chará, outro que assim como Valeri tem muito tempo de clube e é uma peça chave no time, e os jovens atacantes Andy Polo e Jeremy Ebobisse.

ORLANDO CITY

Para o Orlando City vencer o MLS is Back significa a afirmação de uma franquia que desde sua estreia na Major League Soccer em 2015, é cercada de grandes expectativas, mas nunca correspondeu. Nesse período os Lions nunca sequer chegaram a disputar os playoffs da MLS. O mais perto de um título que chegaram foi quando disputaram a semifinal da US Open Cup na temporada passada, mas caíram diante do Atlanta United. Nesta temporada, o time demonstra um belo futebol no MLS is Back, com grandes exibições, o que tem empolgado a torcida. O Orlando eliminou o Montreal Impact nas oitavas. O resultado de 1 a 0 engana. O time da Flórida dominou o jogo, e facilmente poderia ter goleado o adversário. Na fase seguinte o Orlando City passou pelo badalado Los Angeles FC. O time da Califórnia vinha embalado por grandes resultados na competição, e protagonizou grandes jogos no torneio, como a vitória por 3 a 1 contra o Seattle Sounders nas oitavas, e a goleada por 6 a 2 pra cima do rival Los Angeles Galaxy, ainda na fase de grupos. Porém, após empate por 1 a 1 no tempo normal, o Orlando venceu por 5 a 4 nos pênaltis e despachou o adversário.

Destaques: os grandes destaques da equipe ficam por conta do goleiro Gallese, que se firmou de vez na posição, e os atacantes Nani e Mueller. Nani é a grande estrela da equipe, e tem sido bastante decisivo ao longo do torneio. Já Mueller é outro que tem se destacado na competição, onde tem três gols marcados.

Orlando derrotou outro grande favorito ao MLS Is Back ( Reprodução/ Instagram Orlando City)

MINNESOTA UNITED

Já para o Minnesota United, adversário do Orlando, o título também pode significar uma afirmação da franquia. O time comandado por Adrian Heath estreou na MLS em 2017, e desde então também não sabe o que é levantar uma taça. A equipe conseguiu chegar aos playoffs ano passado, mas caiu diante do Los Angeles Galaxy. Todavia, o grande momento do time foi na US Open Cup, também de 2019, onde conseguiu chegar à final, mas foi derrotado pelo Atlanta United. O Minnesota deseja, assim como o próprio Atanta, que na sua segunda temporada já botou uma MLS Cup no currículo, e ao Los Angeles FC, que estreou em 2018, e levantou a Supported Shields na temporada passada, e se mostrar uma franquia com resultados já à curto prazo, por assim dizer.

O Minnesota chega pra semifinal após passar pelo Columbus Crew, nas oitavas. Vitória por 5 a 3 nos penaltis, após empate por 1 a 1 no tempo regulamentar. Já nas quartas de final, a história foi bem mais tranquila. Goleada de 4 a 1 pra cima do San José Earthquakes.

Minnesota atropelou o San José Earthquakes nas quartas de final ( Reprodução/ Instagram Minnesota United)

Destaques: os grandes nomes do Minnesota United ficam por conta do goleiro Miller, ex Los Angeles FC, e que foi herói nas penalidades contra o Columbus, ao defender uma cobrança. Outro destaque é a dupla de volantes, formada pelo eslovaco Jan Gregus, e pelo experiente cubano Osvaldo Alonso, de 34 anos, ídolo do Seattle Sounders. Fique de olho também no meia Kevin Molino, de Trinidade e Tobago, e o atacante paraguaio Amarilla, autor de dois gols na competição. Também vale apena ficar de olho em duas jóias do time: os jovens Dotson e Toye.

Osvaldo Alonso é capitão e um dos pilares da equipe do Minnesota United ( Reprodução/ Instagram Minnesota United)

Enfim, seja para finalmente chegar a um troféu, sendo um divisor de águas para a franquia, ou para ser mais um título na conta, as quatro equipes envolvidas na semifinal tem grandes ambições no MLS Is Back Tournament. Serão dois grandes jogos, onde os adversários irão com tudo em busca de uma vaga na final. Philadelphia Union x Portland Timbers terá transmissão pela DAZN, já Orlando City x Minesotta United será transmitido pela ESPN2. Os dois jogos também terão transmissão da Rádio Território MLS, e acompanhamento minuto à minuto pelo Twitter do Território MLS.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s