Entrevista com o brasileiro Ilsinho: “A gente gosta de jogar contra os Red Bulls”

Na última sexta-feira (14), o brasileiro Ilsinho, meia atacante do Philadelphia Union conversou com o Território MLS. Na entrevista a seguir, o experiente jogador fala sobre a experiência de isolamento na bolha criada pela liga em Orlando, o desempenho do Union no MLS is Back, a ausência de público nas partidas, conselhos para quem desponta na liga e atrai atenção de clubes europeus e relembra um jogo histórico contra o New York Red Bulls.

Como foi a experiência no torneio lá em Orlando? 

Foi bem diferente do que a gente estava acostumado com relação a torneios, porque é uma experiência que já mudou, porque a gente ficou sozinho no quarto e evitando o contato social, depois tínhamos que descer para pegar comida. Alguns dias, quando tinham alguns testes inconclusivos, a gente só podia descer para pegar comida e já tinha que subir. O tempo todo, todo mundo de máscara. A gente não podia nem falar com os jogadores brasileiros que estavam lá, tinha que manter uma distância. Falando um “oi” de longe, eles pediam para evitar esse tipo de conversa também. Foi diferente, mas foi legal. Eles deram todo o suporte, a estrutura que eles fizeram lá foi bem bacana. Foi uma experiência diferente, porém positiva. 

Você acha que fez muita falta a presença da torcida? 

Faz. Para nós, principalmente para mim. Para os meninos que começaram hoje, talvez não. É bem diferente, uma experiência nova. Um jeito novo que a gente vai ter que se acostumar por um bom tempo.

O que você achou do desempenho do Philadelphia no MLS is Back?

Eu acho que a gente fez um grande torneio, com os jogos. Chegamos na semifinal com total chance de chegar na final, mas torneio eliminatório é assim. Às vezes a gente ganha jogando pior, perde jogando melhor, torneio é bem complicado. É completamente diferente. Mas eu acredito que nossa equipe foi muito bem, fez grandes jogos. O nosso time desse ano é completamente diferente do ano passado. A maioria dos times que eu vi lá era diferente do ano interior. Jogamos contra bons times. Conseguimos boas histórias. Eu acredito que fizemos um grande torneio. 

ilsinho
(Foto: Arte Leonardo Andrade/Território MLS)

Agora com a retomada da temporada regular, passou pela sua cabeça não jogar por conta da pandemia?

Não, não passou. Passou pela cabeça não ir nesse torneio porque era muito recente, muitos times testando positivo. Até mesmo lá, na chamada bolha muitos times deram positivos. Alguns continuaram testando positivo, eles falaram que vão continuar testando os jogadores até quando a gente estiver nos nossos treinamentos. Teve o jogo do Dallas com Nashville, se eu não me engano, eu não acompanhei, mas, pelo o que eu ouvi, teve até torcida. Parece que o estado [do Texas] liberou algumas pessoas para ir ver o jogo.

Teve cerca de três mil pessoas lá. 

Acho que todo mundo tem um certo receio. Mas, eles (a MLS) estão controlando bem os protocolos, desde os testes, segurança, são bem rígidos. Eles vão fazer de tudo para que continue acontecendo as coisas sem o menor tipo de problema. 

Ilsinho, você já está no 4° ano aqui. O que você viu de diferente de quando chegou para atualmente?

Esse ano foi totalmente diferente, o investimento deles desde a hora que eu cheguei. Até o ano passado, foram temporadas normais, eles procuram sempre estar melhorando, buscando novas coisas. Mas esse ano foi completamente diferente de tudo que a gente já viveu. Mas eles estão sempre fazendo de tudo para trazer jogadores de mais renome para chamar a atenção do futebol mundial para a liga. Eles estão sempre tentando melhorar. 

O que você pode dizer sobre o Brenden Aaronson, que cresceu muito de produção e já têm sido alvo de especulações sobre transferências para a Europa?

Ele teve uma evolução fantástica do ano passado para cá. Ano passado ele começou, foi o primeiro ano nos profissionais da liga, ele foi bem em alguns jogos. Esse ano, a evolução dele foi tão grande que ele foi um dos principais jogadores do torneio, em pouco tempo ele evoluiu muito. Falo para ele diariamente, se você tiver a opção de ir, vai embora! Tem que aproveitar as oportunidades que você tem. Às vezes você tem mais que uma, às vezes você só tem uma. Então, se você puder, e for sua escolha, vai. Se não der certo, você volta e vai de novo. Eu estou torcendo para que ele vá, realmente, que ele consiga ir para uma grande liga. Porque mesmo a MLS crescendo aqui nos EUA, ainda não é o principal esporte do país e como a gente escolheu jogar o soccer, eu acredito que ele jogando em um país que o futebol seja um dos principais esportes, eu acredito que a evolução dele vai ser muito maior. 

Ano passado, você entrou em uma partida contra o New York Red Bulls, derrota parcial por 2 a 0 e mudou completamente o jogo. Foi sua melhor exibição na MLS?

Eu estava até comentando com o meu pai, eu joguei alguns jogos em que fui melhor do que aquele, porém não fui tão decisivo, digamos assim. Eu até fui, mas a gente teve umas vitórias mais tranquilas. Comentei com ele que quando estava no Brasil, gostava de jogar contra o Corinthians. Quando eu estava no Shakhtar, a gente gostava de jogar contra o Dynamo. E aqui na MLS não tem jeito, a gente gosta de jogar contra os Red Bulls, é um clássico. É um jogo gostoso de jogar. E eu fui bem naquele jogo, mas eu dei muita sorte também. Aquele dia tinha que acontecer. Eu entrei com 2×0 de desvantagem, consegui fazer uma assistência e dois gols. Quase fiz meu terceiro, se o goleiro dos Red Bulls não tivesse feito aquela baita defesa que ele fez. Mas aquele jogo minha mãe tinha que assistir ele todo dia. Ela estava aqui e ela assiste e chora, lembrando. 

Confira os melhores momentos da partida citada na entrevista no video abaixo.

(Foto: Reprodução Site/Philadelphia Union)

Um comentário sobre “Entrevista com o brasileiro Ilsinho: “A gente gosta de jogar contra os Red Bulls”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s