Debinha na NWSL até 2022! Lynn Williams e Jessica McDonald também renovam com o North Carolina Courage

O North Carolina Courage anunciou, na última semana, uma série de renovações. Dentre elas tivemos Debinha, a meia-atacante brasileira que vem se destacando como uma das melhores jogadoras da National Women’s Soccer League (NWSL) nos últimos dois anos. Lynn Williams e Jessica McDonald, jogadoras com passagens pela seleção americana, além de Paul Riley, o técnico da equipe, também estão na lista.

Debinha estendeu seu contrato até 2022, com opção de um ano. De acordo com a equipe, utilizaram allocation money, um recurso financeiro que permite pagar as jogadoras acima do teto salarial, para fechar o contrato. A brasileira está no North Carolina Courage desde 2017, onde atuou em 74 jogos, marcando 24 gols e dando 11 assistências. Participou da conquista da NWSL Shield (dado ao campeão da temporada regular) nos anos de 2017, 2018 e 2019 e da NWSL Championship (o campeão das playoffs) em 2018 e 2019. Em 2019, ficou em segundo lugar na votação de MVP, perdendo para a australiana Sam Kerr. Mas, naquele mesmo ano, na final entre o Courage e o Chicago Red Stars, time de Kerr, Debinha levou a melhor. Ela abriu o placar, ajudou a equipe a vencer por 4×0 e ainda levou o prêmio de MVP da final, como a melhor jogadora da partida. Em 2020, ao lado de Lynn Williams, liderou a Challenge Cup em chutes à gol e foi a segunda jogadora a criar mais oportunidades no torneio.

“Debinha é a melhor armadora da liga e uma grande peça de nosso arsenal de ataque”, comentou o técnico do Courage, Paul Riley. “Ela é tremendamente talentosa, incrivelmente hábil no futebol e tem uma taxa de trabalho incomparável no time. Ela pode passar pelas defesas tanto no drible como no passe. Seu reconhecimento espacial e capacidade de mudar um jogo a tornam um grande impacto na NWSL e estamos muito satisfeitos por ter uma jogadora fantástica de volta a este time”, disse.

“Debinha é uma jogadora única e vem sendo muito importante para o sucesso geral do Courage desde a sua chegada, em 2017”, disse o Presidente e General Manager da equipe, Curt Johnson. “Existem poucas no mundo que podem jogar com a bola nos pés da forma que Debinha consegue e sem dúvidas ela é uma das jogadoras mais adoradas de todos os tempos pelos fãs aqui e com nossas jogadoras jovens. Ela continua desenvolvendo seu jogo no ambiente de treinamento do Courage tanto por causa das jogadoras e técnicos que ela trabalha, como pelo fato dela ter um grande desejo de crescer e ser desafiada. Não posso esperar para ver o que o futuro reserva para a Debinha com o uniforme do Courage.”

Debinha e Williams foram as peças-chaves do ataque do Courage nos últimos anos. (Foto: Reprodução Instagram/North Carolina Courage)

A equipe também anunciou que Lynn Williams, a principal atacante do time e artilheira da equipe desde 2017, assinou um novo contrato até 2023. A equipe utilizou allocation money para finalizar o acordo. Williams é a americana com mais gols na NWSL, ficando atrás somente de Sam Kerr na artilharia geral da liga. Em 2016, jogando pelo Western New York Flash, ganhou a Golden Boot e o prêmio de MVP. Apenas pelo Courage, desde 2017, Williams anotou 38 gols e 17 assistências em 75 jogos. Tem uma carreira recheada de títulos, já que ganhou três NWSL Championships (um pelo WNY Flash e dois pelo Courage) e três NWSL Shields (todos pela sua equipe atual).

Williams está em uma de suas melhores fases na carreira. Em 2019, após ganhar a NWSL com o Courage, a jogadora foi emprestada ao Western Sydney Wanderers, da Austrália, para jogar a Westfield W-League. Em cinco partidas pela equipe australiana, marcou quatro gols e deu três assistências. Em janeiro de 2020 foi convocada para o campo de treinamento da seleção dos Estados Unidos e acabou deixando a equipe para se dedicar ao Torneio Pré-Olímpico Feminino da CONCACAF e à SheBelieves Cup. Nas qualificatórias olímpicas, liderou os Estados Unidos em assistências, servindo cinco gols às suas companheiras e ainda marcando outros três. Mesmo tendo participado de menos da metade da temporada australiana, Williams foi eleita a melhor jogadora da liga, tamanho o seu impacto na equipe. Ainda em 2020, na Challenge Cup, foi a jogadora que mais criou oportunidades de gol, além de marcar três gols e uma assistência em apenas cinco jogos, conquistando um lugar entre as artilheiras do torneio.

“Lynn se tornou uma das melhores atacantes da liga e ela continua a trabalhar sua finalização e jogo em geral,” comentou Paul Riley. “A liderança de Lynn, sua personalidade no vestiário e impacto dentro e fora de campo são imensuráveis. Nós estamos encantados em tê-la de volta a para os fãs do Courage verem ela no auge de sua carreira nos próximos anos”, disse.

O desempenho de Williams e Debinha na Challenge Cup durante os cinco jogos em que participaram, rendeu as estrelas do Courage uma posição no Best XI do torneio, a seleção com as melhores jogadoras da competição.

Lynn Williams vive uma das melhores fases de sua carreira. (Foto: Reprodução Twitter/USWNT)

A campeã do mundo com os Estados Unidos em 2019, Jessica McDonald, foi outra jogadora a renovar com o Courage na última semana. Na equipe desde 2017, ela estende seu contrato até 2021. Nas últimas quatro temporadas, marcou 20 gols e 14 assistências em 64 jogos. É também a quarta maior artilheira da NWSL de todos os tempos. Na Challenge Cup, no último mês, jogou apenas 71 minutos, entrando como substituta em dois jogos.

“Jessica é uma jogadora rara no jogo moderno de hoje e continua a melhorar e evoluir conforme fica mais velha […] Ela é uma atacante genuína na liga que joga nos dois lados da bola e entende as complexidades de como atacantes funcionam. É uma ótima contratação para o clube”, disse Riley. “Jessica continuará marcando na NWSL e ela continuará a ter um grande impacto na cultura e no ambiente dentro do clube […] Ela é uma supermãe que ainda tem fome de jogar nos maiores palcos do mundo e o Courage Country colherá os benefícios da determinação e do desejo de continuar seu desenvolvimento”, comentou. Riley, que é o técnico da equipe desde 2017, também estendeu seu contrato até 2022.

McDonald foi campeã do mundo em 2019. (Foto: Reprodução Twitter/NC Courage)

Apesar das renovações, ainda poderemos ver algumas dessas jogadoras saindo da NWSL pelo resto da temporada 2020. Diversas jogadoras, inclusive contratadas da federação americana, estão indo para times europeus, como Emily Sonnett, que foi ao Göteborg, na Suécia, e Rose Lavelle e Sam Mewis, que assinaram com o Manchester City, da Inglaterra. Rumores ainda apontam Tobin Heath e Christen Press assinando com o também inglês Manchester United. Julie Foudy, ex jogadora da seleção dos Estados Unidos, falou em entrevista à ESPN FC que suas fontes afirmam que a transferência de Heath e Press está feita e apenas aguardando detalhes serem finalizados.

O último jogo da NWSL aconteceu no dia 26 de julho com a final do torneio Challenge Cup. Desde então, a liga não apresentou, oficialmente, planos para a volta aos gramados ainda em 2020.

(Foto: Reprodução Instagram/North Carolina Courage)

2 comentários sobre “Debinha na NWSL até 2022! Lynn Williams e Jessica McDonald também renovam com o North Carolina Courage

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s